PISOS CERÂMICOS15/02/2021





Uma reforma ou construção possui várias fases. Além disso, é preciso escolher os tipos certos de materiais de construção. Você sabe quais são as diferenças entre os pisos cerâmicos? E como escolher a melhor opção para sua casa?
 
Os pisos cerâmicos são feitos a base de uma mistura de argila que passa pelo processo de prensagem e são queimados a temperaturas muito elevadas. A cerâmica é extremamente versátil que pode ser usada em pisos, pastilhas, azulejos, etc.
 
O piso cerâmico está presente na maioria dos lares brasileiros, sendo considerado um verdadeiro clássico. Por quê? Um dos motivos é que é durável, fácil de limpar e estar disponível em vários modelos e texturas, se adaptando a vários projetos.
 
Como escolher o piso cerâmico
 
 
Saber escolher o piso cerâmico é um passo essencial, pois é o acabamento da que dará o toque final a obra. É importante saber suas vantagens e como mantê-lo para que dure ainda mais e componha o seu lar.
 
Antes de tudo, vamos esclarecer que cerâmica e porcelanato não são a mesma coisa. Os dois são modelos de piso frio, mas o processo de fabricação da cerâmica é menos complexo do que o porcelanato, além de possuir diversos estilos e texturas. Já o porcelanato é mais uniforme e pode ser mais ou menos brilhoso e, por não ser poroso, possui resistência maior.
 
A cerâmica é um dos modelos mais utilizados e mais baratos. Por ser tão universal, encontra-se em muitos tamanhos e texturas. Por isso, pode ser instalada em áreas internas e externas, mas é preciso checar sua resistência antes.
 
Em relação a durabilidade da cerâmica, ela está muito atrelada à sua resistência, por isso é classificado por PEI (Porcelain Enamel Institute) que mede a resistência ao desgaste pelo tráfego de pessoas, movimentação de objetos e contato com a sujeira. Confira os tipos de classificação PEI:
 
PEI 1: piso de baixa resistência, recomendado para quartos e banheiros, onde a circulação de pessoas é menor e que utilizam sapatos macios, como o chinelo ou descalças.
PEI 2: piso de resistência média, pode ser aplicado em quase todos os cômodos, exceto cozinhas e entradas, que possuem mais fluxo de pessoas.
PEI 3: piso de resistência média/alta, ideal para todos os ambientes da casa.
PEI 4: piso de alta resistência, pode ser usado em locais com grande tráfego de pessoas.
PEI 5: piso de extrema resistência, este modelo pode ser instalado em locais abertos com alto fluxo de pessoas.
 
Você pode encontrar no mercado pisos cerâmicos dos tipos: antiderrapante, esmaltado e não esmaltado. O piso antiderrapante possui uma superfície rústica, que impede que as pessoas escorreguem, já o esmaltado é mais brilhoso por receber uma camada de esmalte, enquanto o não esmaltado por não possuir a camada de esmalte, é mais propenso a infiltrações.
 
Outro ponto a considerar é a sua abrasão. Ou seja, pense bem no local em que irá instalar e procure por pisos que sejam de acordo. Por exemplo, em áreas que tendem a molhar opte por pisos que não sejam escorregadios.
 
Uma dica de ouro, é comprar sempre uma quantidade reserva para possíveis danos e reparos futuros. O ideal é que seja de 10% a 15% a mais de material.
 
Vantagens do piso cerâmico
 
 
Além de ser um material durável, o piso cerâmico é fácil de manter e limpar. Afinal, basta varrê-lo e passar um pano úmido com produtos próprios para limpeza ou pode ser lavado com um balde ou mangueira e pronto… A casa está limpa na hora. Como não acumula poeira e não prolifera fungos, é ideal para alérgicos e pessoas com doenças respiratórias.
 
Outra vantagem é que por ser um piso frio, é ótimo para regiões mais quentes, pois mantém a temperatura da casa mais baixa. E como o Brasil é um país tropical, esta é uma ótima escolha!
 
As vantagens do piso cerâmico são muitas!
 
Se renda aos encantos dos pisos cerâmicos!
 
Está construindo ou reformando? Venha para a Construcasa Bordignon.
 

E mais...




Produto adicionado ao orçamento!   Ver Orçamento
WhatsApp